domingo, 15 de março de 2009

Bombeiros adivinhos


Estava um dia quente de Verão e depois de algumas horas a combater um pequeno incêndio florestal nos limites do conselho dirigíamo-nos para o quartel para um merecido descanso.
Já na estrada nacional demos conta que grandes rolos de fumo se elevavam junto a uns pinhais do lado oposto.
Informamos a central de comunicações que íamos para o local e confirmamos quando lá chegamos a existência de outro incêndio.
Entretanto um homem com ar de camponês pára a sua carrinha de caixa aberta e entra em passo acelerado dentro do quartel:
- Ó senhor! Ó senhor! E para dizer que há um fogo numas” propredades” minhas pertinho dos Casais Brancos.
Para o acalmar o quarteleiro de serviço disse-lhe:
- Não fique preocupado que os bombeiros já foram para lá.
Com um ar de quem estava perante um facto quase do outro mundo, o homem esbugalhou os olhos, o seu rosto fez uma careta de espanto e repetiu baixinho, talvez com medo de acordar as forças do mundo dos espíritos:
- Já foram “per” lá
É, de facto nós fomos muito rápidos, quem sabe tínhamos capacidades premonitórias, julgou ele claro.
saudações
O Viajante


4 comentários:

Shin Tau disse...

Querido Viajante,

esta sua história fez-me pensar na importância que damos às palavras e em como ficamos agarrados a conceitos sem reflectir sobre eles, não estou a dizer que é o caso.
Julgou ele que vocês tinham capacidades premonitórias. MAs o que é isso? Hoje em dia a maioria das pessoas responderão, creio eu, que tem a ver com a capacidade mediúnica de ter um canal aberto com o Divino, receber mensagens através de outras entidades. Não será isso limitador?
No dicionário diz que premonitório é algo ou alguém que adverte antecipadamente, ou seja, ser capaz de antever. O facto de estarem habituados a estar atentos a sinais de fumo, tornou-vos adivinhos. Não será isso uma forma de premonição? Estaria esse senhor tão errado ou apenas a falar convosco dentro das suas capacidades de Entendimento?
Para qualquer adivinho a sua primeira capacidade terá de ser a de observar, estar atento aos sinais. Se assim for, todos podemos antever o que nos vai acontecer!
Ainda me lembro de como me dizia que não era bruxo mas apenas um leitor atento, não será isso uma capacidade premonitória? Creio que talvez hoje possa entender o contexto em que lhe dizia isso!

Um beijinho grande, bruxinho

Viajante disse...

OLá Shin Tau

O dicionário apenas nos dá sinónimos, mas as palavras têm vários componentes, um deles o código. E de facto existem palavras que são sinónimos mas os seus códigos são diferentes, como por exemplo culpa e responsabilidade.
Embora sinónimos a primeira tem uma conotação negativa e a segunda uma conotação mais positiva.
Premonição, previsão e dedução resultam sempre da leitura de sinais.
A Premonição está relacionada com a ocorrência de "avisos" sobre acontecimentos futuros, As informações são normalmente recebidas via experiência mediúnica individual ou através dos sonhos.
As previsões mesmo as astrologicas,embora se baseiem em sinais, estes são de outro tipo e têm de longe um caracter mais científico, já que resultam da aplicação de modelos à realidade.
Quanto à dedução tem por base os sinais físicos do objecto analisado. No nosso caso a velha máxima: "onde há fumo há fogo". Portanto foi de facto uma dedução, and the defense rests

Saudações

O Viajante

Salamandra disse...

Olá Viajante

Os bombeiros fazem-me lembrar os homens Azuis(do deserto) que á força de tanto olharem para ele acabam por aprender a sua linguagem.
Assim penso que acontece com os bombeiros.Lêem os sinais na natureza.
beijinho
Salamandra

Fausto Sotam disse...

Quando saio para a rua a pensar vermelho, saio, e só vejo vermelho.Viver a 100 por cento.