segunda-feira, 16 de março de 2009

A segurança começa em nós VI


Hoje gostaria de falar sobre algumas medidas que poderemos tomar em nossa casa para que em situação de sismo as nossas possibilidades de sobrevivência aumentem.

Existe, como para todas as situações uma fase de planeamento a que eu vou chamar o antes.

Assim no antes vamos olhar para a nossa casa e vamos fazer o seguinte:
- Libertar as saídas e os corredores de móveis e outros objectos.- Fixar à parede as estantes ou móveis pesados, e outras peças decorativas
- Colocar os objectos mais pesados nas prateleiras mais baixas das estantes.
- Não localizar as camas perto de janelas ou debaixo de candeeiros. Cuidado com as imagens e quadros que colocamos na parede sobre a cabeceira da cama
- Dar instruções a toda a família sobre o que devem fazer nomeadamente desligar a electricidade, a água e o gás.
- Identificar com toda a família os locais mais seguros da casa, vãos de portas, de preferência em paredes mestras, cantos das divisões ou debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes
- Identificar também os locais mais perigosos, junto a janelas, próximo de espelhos ou chaminés, o centro das divisões e os elevadores
- Prepare e tenha sempre à mão um Kit de emergência constituído pelo menos por uma lanterna, rádio portátil, reserva de pilhas, estojo de primeiros socorros, medicamentos que sejam necessários e um extintor.
- Tenha sempre armazenados água e alimentos para 2 ou 3 dias, nomeadamente enlatados e bolachas.
- Não se esqueça que este Kit de emergência tem equipamentos que precisam de ser verificados de tempos a tempos como é o caso do extintor, do rádio ou da lanterna e outros que precisão de ser substituídos como é o caso do material de primeiros socorros, dos alimentos e da água.

Depois do planeamento passamos ao acontecimento ou seja ao durante. Se o sismo acontecer:

- A primeira atitude será manter a calma e procurar um dos locais mais seguros, ajoelhe-se e proteja a cabeça e os olhos com as mãos- Se estiver num bloco de apartamentos, não se precipite para as saídas, as escadas podem ficar congestionadas, mas se o fizer nunca utilize os elevadores

Acabou os sismo e passamos à fase do depois. Quais são as medidas urgentes a tomar:
- Conte com a existência de possíveis réplicas
- Não acenda fósforos nem isqueiros, pois pode haver fugas de gás
- Corte imediatamente o gás, a electricidade e a água.
- Observe se a sua casa sofreu danos graves. Saia imediatamente se não for segura. Nunca utilize os elevadores
- Vista calças, camisas de mangas compridas e calce sapatos fortes para evitar ferimentos- Cuidado com vidros partidos ou cabos de electricidade.
- Não toque em objectos metálicos que estejam em contacto com fios eléctricos
- Se houver pequenos incêndios extinga-os
- Limpe urgentemente derrames de tintas, pesticidas e outros materiais perigosos e inflamáveis
- Afaste-se das praias. Depois de um sismo pode produzir-se um tsunami (onda gigante)
- Solte os animais, eles tratam de si próprios
- Se houver feridos, ajude-os, se souber. Mas cuidado, não trate de remover feridos com fracturas, a não ser que haja perigo de incêndio, inundação ou derrocada.
- Ligue o rádio e fique atento às recomendações difundidas pela protecção civil.


Saudações


O Viajante

10 comentários:

The Seeker disse...

On an environment like the one we live (the island) this is extremely important that everybody knows how to procede and that should be prepared.
Thank you for sharing all of this and also thank you for attending my request.

Lots of love

Sunshine kisses

xoxo

Shin Tau disse...

Olá,

gostei particularmente do antes e do depois, visto que o o durante já sabia. Na verdade, o antes é algo que mesmo nos planos de emergência que damos aos alunos, nunca aparece e é de uma importância vital. No depois gostei do pormenor "vista calças", algo que jamais me lembraria durante um sismo era de mudar de roupa! rkrkrrkrk mas de facto faz muito sentido!

Obrigada por partilhar o seu conhecimento, vou utilizá-lo para transmitir mais informação aos alunos e pais.

Quanto a perguntas, não há. Está tudo muito bem explicado!

Uma beijoca grande

p.s. Voltou a haver uma explosão!?!

Viajante disse...

Olá Seeker

Faltam ainda umas quantas dicas para quando estamos na rua no durante, talvez mais tarde.

Bj grande

Viajante disse...

Olá Shin Tau

O "durante" num estabelecimento escolar tem algumas diferenças e está itimamente relacionado com o plano de emergência. A minha amiga conhce o plano de emergência da sua escola?
Pois é verdade outra explosão o ambiente por aqui está muito volatil e o feitiço da Lua


Saudações

O Viajante

Shin Tau disse...

Ora,ora...isso é coisa que se pergunte?!? rkrkrrkrk Pois claro! E por isso não percebo porque diz que o durante um sismo é difernte numa escola? As indicações que temos são exactamente essas, não estão correctas?
Estamos fartos de fazer simulações, principlamente na parte de evacuação (que o pessoal adora brincar e não levar a sério!). Aguardo então por esclarecimentos hihhihihi.

;*

Salamandra disse...

Olá Viajante
eu agradeço imenso estes seus eaclarecimentos e conselhos, honestamente nem me passa pela cabeça este tipo de coisas e como se diz"depois de casa arrombada trancas na porta" por isso tudo o que possa transmitir eu absorvo porque começo a perceber que tenho de estar atenta a estes fenomenos.

Não sei se está correcto mas lembro-me de a minha avó dizer que num tremor de terra deveriamos fica na soleira da porta se tiver pedra marmore será?
Tinha eu uns 4 anos e lembro-me de me querer levantar da cama e tudo andava de um lado para outro, a casa dos pais tinha um corredor enorme e foi dificil sairmos para a rua por causa da oscilação, a partir dai nunca mais me lembrei disso senão agora.
Por favor continue com este trabalho maravilhoso,por agora não tenho questões está tudo tão explicito.
Um beijinho
Salamandra

Viajante disse...

Olá Salamandra

Pois eram cerca das duas da manhã foi em 28 de Fevereiro de 69. Eu também passei esse momento aí em Lisboa na rua Barão de Sabrosa ao Alto Pina estava a estudar no liceu Gil Vicente.
As padieiras das portas especialmente as das paredes mestras(paredes mais largas da casa)bem como os cantos da casa são as áreas mais resistentes. Durante o sismo é muito dificil conseguirmos andar, aliás se formos a conduzir teremos de parar imediatamente, claro longe de edificios postes de electricidade ou fios de alta tensão.

Um abraço de alma

O Viajante

Viajante disse...

Olá de novo Shin Tau

a medidas a tomar no "durante" estão correctas. As diferenças se as houver estão na forma como se faz a evacuação, o que está relacionado entre outras coisas com a dimensão do edificio e a população.

Um abraço

O Viajante

Salamandra disse...

Olá Viajante
então não é que eu morava na Rua Barão de Sabrosa e depois fiz a primária na Alameda, parece que andámos pelos mesmos lados.
Beijinhos
salamandra

P.s. parece então que minha avó estava certa?

Carla O. disse...

Este (tal como os outros) é para guardar e ensinar ainda mais ao pessoal lá de casa - miúdo e graúdo :) Obrigada!
No de '69 era ainda bebé, lembro-me dos relatos da minha mãe, ainda por cima morávamos num 4º andar de um velho predio na Rua José Estevão.
Memórias maiores tenho de uns tremores mais violentitos, já aqui, principalmente em finais de Junho de '97.
Bjs