terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Senhor fazei que eles vejam


Estamos a atravessar uma crise que embora ainda no princípio já começou a causar danos a milhares de portugueses que perdem o emprego às centenas todos os dias, muitos deles casais o que quer dizer famílias inteiras em risco.
Com queda do poder de compra ou a quebra de confiança na economia por parte dos cidadãos e a queda das exportações as empresas estão a fechar às centenas.
O mesmo se passando com as empresas estrangeiras (“o bendito investimento externo”) que depois de nos exploraram duplamente nos baixos salários e nos nossos impostos fecham as portas e adeus.
A tentativa surrealista de colocar a banca como motor da economia caiu por terra. Apesar da taxa de juro estar baixa os bancos utilizando “spreads” escandalosos e continuam a ter lucros de centenas de milhões. A maior parte dos pedidos de financiamentos não são autorizados porque as empresas estão já em dificuldades, acabando por colocá-las na falência.
Eu só gostaria de fazer algumas perguntas e que houvesse alguém que me respondesse para eu ficar mais esclarecido:
Então quando foi disponibilizada a celebre garantia bancária de 20 mil milhões de euros não foram impostas condições aos bancos que a utilizaram nomeadamente na criação de linhas de crédito para apoio às empresas com “spreads” e juros baixos?
Se a nossa dívida pública é enorme porque foi o governo permitir que os certificados de aforro se desvalorizassem ao ponto de haver um levantamento maciço e consequente transferência desses capitais para a banca?
Não seria melhor o governo ter estes capitais para fazer face à divida em vez de os ter que pedir com juros à banca?
Se de facto muitos dos problemas de tesouraria das empresas se devem a dívidas do estado para com estas, porquê é que o estado não paga às empresas em vez de as obrigar a endividarem-se perante a banca?
Porquê é que são disponibilizados 650 milhões de euros para o fundo de desemprego e 1800 milhões para tapar a porcaria que uns quantos senhores fizeram no BPN?
Se todos os caminhos vão dar a Roma, em Portugal eles vão todos dar à banca.
Como Mário Soares uma vez disse nós temos os políticos que merecemos, enquanto que para os Americanos é o “Yes We can” para nós é mais “Yes weekend”
Saudações
O Viajante

7 comentários:

Shin_Tau disse...

LOL...e eis que surge um tema para o qual não tenho resposta! rkrkrkrkr

Contudo, não posso ir embora sem dizer...muito boas perguntas, sim senhor, sempre atento ao estado do país! ;)

Um beijo

Salamandra disse...

Meu Amigo
o estado do nosso pais já é de calamidade,familias inteiras completamente desamparadas, sem recursos e ninguem pense que está livre, que só acontece aos outros, ninguem tem nada garantido.
Não entendo muito de politica mas sei o que me doi na pele quando tenho de pagar os meus impostos independentemente se recebi ou não!!o estado não quer saber disso para nada.
Aliás o estado é o melhor cobrador e o pior pagador, temos um belo exemplo sim senhor.
Quanto ao crédito as P.M.E se estas tiverem dividas á S.Social ou ao Fisco então esqueçam não há crédito para ninguem.Agora eu pergunto se o crédito a essas empresas não é concedido como quer o estado então receber o dinheiro destes impostos e como se irá reerguer estas empresas, são coisas que eu não entendo!!!!mas os economistas,engenheiros, etc são eles!! e viva os diplomas comprados, santa inteligência.
O que eu lamento é mesmo é deparar-me constantemente com alguem que tras no olhos e no rosto a incerteza do amanhã, o não saber se terá pão na mesa para si, filhos,se terá um tecto, enfim isto já vai longo mas eu penso que todos nós temos de acordar para esta realidade pois teremos de nos ajudar uns aos outros, existe muito desespero e sofrimento escondido bem tipico do nosso povo mas ele está lá, basta querer ver.
Desculpe o extenso comentário.
Um abraço de alma
Salamandra

CAMISOLA PRETA disse...

Unfortunately the crises is all over the world. I don't think that the politics are prepared to come up with solutions, they rather create the problems!
Kisses

IdoMind disse...

Ola Viajante e futuro co-fundador do PPM (Partido para um Portugal Melhor lol),

Não vou debruçar-me sobre as questões que coloca porque me parece que a resposta é evidente: ninguém sabe o que anda fazer!
Vão-se inventando umas coisas às quais se põem nomes bonitos a ver se ninguém percebe o que é, na esperança que tapem um ou outro buraco.Mas ninguém sabe o que faz!!É a isto que estamos entregues.
Portanto, vou apenas dar a minha opinião sobre o motivo,verdadeiro, pelo qual acho que o País (e o Mundo) está como está.
Parece-me que chegou o tempo de redefinimos prioridades.Não dá mais para fingirmos que vivemos.Temos mesmo de viver.Temos mesmo de caminhar.Para isso está a ser-nos tirada a principal distracção:dinheiro.Sem dinheiro, não podemos viajar e esquecer a última discussão violenta com o marido; não podemos passar a tarde no Shopping de volta de roupa e acessórios; não podemos entreter-nos a comprar e a decorar a bela moradia unifamiliar com 7 assoalhadas..É tempo de olhar de frente para a NOSSA VIDA!
A conjuntura política e económica estão a empurrar-nos para aí, acho eu.Adeus emprego que odiava mas que me pagava as contas, adeus esposa de longa data que eu já não amava, adeus amigos que nunca foram assim tão amigos..Estamos a ser forçados a andar.O irónico é que este trabalho brilhante está a ser feito por um Governo perfeitamente idiota...lol

Muitos beijinhos Viajante
idomind

Shin_Tau disse...

Bom...resta-me comentar a frase do dia :d pois este asunto não me interessa...LOL
"Meu Deus, dá-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar o que está ao meu alcance e sabedoria para que eu saiba a diferença entre ambas." É a única coisa que posso relamente fazer perante uma crise que não ajudei a criar, não sei como mudar e espero estar a tenta ara ver o que relamente posso fazer.

Mas o meu comentário é mesmo sobre a frase do dia.
Há uns tempos, bastantes tempos LOL, com uma amiga em alverca, entrei numa frutaria e estava num daqueles dias em que me sinto mais disponível para receber mensagens, quando estava à espera para pagar numa conversa intensa com essa amiga, encontro a dita frase num tipo de pergaminho à minha frente. A minha cara deve ter revelado o que me aconteceu na alma pois a senhora (a funcionária da caixa)olhou para trás e disse: "Bonito, não é? É tudo o que peço a Deus!" Fiquei tão serena com aquele comentário que me ficou gravado na alma. Hoje encontro-o aqui. Obrigada por me lembrar!!!

A nossa partilha foi interessante, mas não me respondeu a uma pergunta! ;)

Salamandra disse...

Meu Amigo
voltei aqui por causa da frase do dia, uma perfeita orção de humildade mas tambem de sabedoria.
Recorda-me a Oração de S.Francisco Assis
Senhor fazei-me instrumento da vossa paz
onde houver ódio que eu leve amor
..................
Fazei com que eu procure amar do que ser amado
enfim foi para aqui que me transportou, Obrigada
Beijinho
E aquele caloroso abraço de alma com gratidão
Salamandra

Carla O. disse...

Comentário e perguntas deveras interessantes e pertinentes.
É pena que nem sequer a oposição se tenha lembrado de as colocar.
Bjs