terça-feira, 10 de março de 2009

A estrela que não era


No passado dia 4 de Março a amiga blogger Shin Tau explicou mais um dos arcanos do Tarot, a Estrela. Palavra puxa palavra, veio a baila a estrela que orientou os reis magos na sua busca por Jesus. No meu comentário lancei a desconfiança nas hostes quando disse que talvez a estrela não fosse uma estrela.
Para já teremos de afastar a hipotese de ser Sirius, porque ao que parece Jesus não terá nascido em Dezembro, mas em Março. Logo não foi no solesticio de Inverno mas antes no equinócio da Primavera. Naquela região os rebanhos não estavam nos campos durante o Inverno e como tal os pastores não poderiam ter sido avisados pelo anjo.
Depois Jesus não nasceu no ano zero porque o rei Herodes morreu no ano 4 antes da nossa era e de acordo com os relatos Jesus foi seu contemporaneo, pensa-se que teria nascido entre os anos 7 e 4 ac.
Quanto aos reis magos viriam com certeza da Mesopotamia, mais propriamente da Persia, actual Irão, e desde que viram a estrela tiveram de fazer uma longa viagem até à Palestina. Isso deve ter implicado que Jesus já tinha talvez mais de oito meses quando os reis magos o contactaram.
No que respeita à estrela as teorias são várias: Orígenes (183-254 d.C.). fala que o agora conhecido cometa Halley teria sido o astro visto pelos Magos, o que foi desmentido pelos chineses que calculam a passagem deste cometa 11 anos depois do nascimento de Jesus. O astrónomo dinamarquês Tycho-Brahe fala de uma supernova, uma estrela que explode aumentando extraordináriamente o seu brilho, e que segundo os calculos por ele efectuados um fenómeno deste tipo poderia ter acontecido no ano 5 ac o que daria alguma consistência a esta hipotese.

Contudo a estrela de Belém tem caracteristicas especiais aparece, desaparece, avança e recua.
Observação feitas na época pelos astronomos Caldeus e Babilónicos e gravadas em lingua cuneiforme em tábuas hoje existentes no Museu Britânico, permitem chegar à conclusão que sete anos antes do nascimento de Jesus, eles tinham a certeza que um grande acontecimento histórico iria ter lugar no momento em que Jupiter entrasse em conjunção com Saturno na constelação de Peixes. “A estrela” seria portanto Jupiter que ao longo do ano se movimentou aparecendo e desaparecendo com o nascer e o por do sol quer avançando quer, devido à posição relativa do nosso planeta dando a sensação de que estava a recuar.

E esta hem!!!


Saudações


O Viajante


6 comentários:

Shin Tau disse...

Heheheheh..quando menos se espera, pimba! Lá vem ele com uma bomba!

Obrigada pelo magnífico texto! Adorei, (ainda estou com um sorriso palerma nos lábios) essa teoria nunca a tinha ouvido! Já tinha ouvido que era Sirius, que se descobriu que há duas, uma azul e uma vermeha, que era um cometa, mas Júpiter!?! Faz sentido, o benfazejo!!!

Fiquei curiosa e assim que tiver um tempinho irei pesquisar mais sobre o tema!

Um beijo gigantesco cheio de LUZ

p.s. é impressão minha ou apagou um post seu? Aparece-me um no painel mas depois chego aqui e não está!?! LOL mais um fenómeno fora do normal!?! hahahaahah

Salamandra disse...

Viajante
realmente nunca tinha pensado nisso.
Para mim a história da estrela estava interiorizada e~confesso nunca tinha questionado.
Agora lendo o seu post a semente está lançada,Obrigada pelo despertar para os outros factos que não nos são divulgados.
Engraçado o dia que eu mais gosto é a quinta feira por sinal dia de jupiter, hum !!!!!
aceitei a sua sugestão, passe lá no blog para dar a sua opinião.
beijinho
Salamandra

CAMISOLA PRETA disse...

Ola Viajante,
Gostei imenso do seu texto! Faz-nos pensar na possibilidade.
Kisses

Shin Tau disse...

"Se queres encontrar não procures, fica apenas receptivo , o Universo sabe do que precisas."

AMEI!!! e não digo mais nada!

só um beijinho!

VÂnia Vidal disse...

Só para te deixar um beijo e dizer que sou muito pequena diante de ti.
Estou na parte baixa da montanha-russa por isso o desaparecimento, a Borda tem um cometário para vc.
bjs
vania

Carla O. disse...

Super interesante!!! :)
bjs