quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

A segurança começa em nós II







"Se te conheceres mas não conheceres o teu adversário, em cem batalhas só vencerás cinquenta”



Na sequência do post que coloquei no outro dia sobre a segurança hoje irei falar de um assunto mais técnico que vou tentar que não seja aborrecido.
Lembrando a frase sobre a importância de conhecermos os nossos adversários, gostaria de falar sobre um presença assídua em nossa casa. Normalmente bem comportado mas que quando põe as garras de fora pode destruir em poucos minutos o trabalho de uma vida ou até a própria vida. Estou a falar do fogo.
O fogo como a respiração ou a ferrugem é uma reacção química, que tem uma particularidade importante, liberta calor.
Esta reacção química, que tem o nome técnico de combustão, para acontecer precisa da presença de três elementos o chamado “Triângulo do Fogo”:
O combustível – o que arde
O Oxigénio – o que ajuda a combustão
O calor – o que inicia a combustão
Depois de se libertar de controlo, o fogo passa a ser um “incêndio” e para o dominarmos temos de o ver como se fosse um ser vivo já que ele respira, alimenta-se e desloca-se.
Tendo em conta que ele alimenta-se do combustível, precisa do oxigénio para respirar e do calor para se propagar, as formas de o dominarmos passam pela supressão de um ou dois dos elementos que fazem parte do “Triângulo de Fogo”, existindo assim três técnicas de extinção do fogo:
Por carência – retirar o combustível
Ex: fechar o gás perante um incêndio no fogão
Por abafamento – retirar o oxigénio
Ex: colocar um cobertor sobre uma pessoa com roupas em chamas
Por arrefecimento – retirar o calor
Ex: deitar água sobre uma fogueira.
Um dos incidentes mais vulgares na nossa cozinha é a inflamação do óleo na frigideira. Embora não seja um combustível perigoso, como a gasolina, o óleo alimentar liberta grande quantidade de calor quando se inflama. Assim perante esta emergência os procedimentos deverão ser os seguintes:
1. Desligue o gás
2. Não utilize água directamente sobre as chamas já que vai provocar o derrame do óleo, espalhar o fogo e pode provocar queimaduras graves
3. Arranje uma tampa de panela que tenha um diâmetro maior do que a frigideira e coloque sobre a frigideira. Mantenha a frigideira tapada por alguns minutos até a temperatura do óleo baixar
4. Se não tiver uma tampa use uma tolha mas antes molhe bem a toalha no lava-louça, escorra a água que tiver a mais, dobre-a ao meio e coloque sobre a frigideira. Mantenha a toalha sobre a frigideira durante alguns minutos para o oleo arrefecer
Saudações

O Viajante




1 comentário:

Shin Tau disse...

Olá Viajante,

mais um tesouro! Obrigada! Eu tenho uma tendência para os acidentes que nem imagina, ainda na quarta vim para o computador, deixei água ao lume (já só uso a cafeteira eléctrica para não acontecer isso) e quando fui para a sala começou a cheirar a algo estranho...era o fervedor que já estava ao lume há uns bons minutos, não tinha água e o fundo estava quase preto, além do exaustor estar a ferver!!!
Sou muito distraída e é sempre bom saber o que se deve fazer em momentos destes. Mais uma vez obrigada!
Adorei a explicação de o fogo ser com um ser vivo!!!

Kisses