sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Politicos de ontem, politicos de hoje



Hoje um colega enviou-me por e-mail este texto que faz uma crítica aos governantes do nosso país.
“Ordinariamente todos os ministros são inteligentes, escrevem bem, discursam com cortesia e pura dicção, vão a faustosas inaugurações e são excelentes convivas.Porém são nulos a resolver as crises. Não têm a austeridade, nem a concepção, nem o instinto político, nem a experiência que faz o ESTADISTA. É assim que há muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política de acaso, política de compadrio, política de expedientes. País governado ao acaso, governado por vaidades, por previlégio e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência ?”
Não meus senhores o autor deste texto não é nenhum político da oposição, também não é um histórico partidário ou “fazedor” de opinião. Esta crítica tem 140 anos e foi feita por Eça de Queiroz, escritor, aos políticos do seu tempo.
Como podemos ver o problema mantem-se ainda hoje e tanto quanto é possivel saber é uma situação muito antiga, já os romanos diziam que lá na Ibéria junto ao mar existe um povo que não se governa nem se deixa governar.
Saudações
O Viajante

3 comentários:

Salamandra disse...

Viajante
realmente pensei que fosse um texto do "agora" como deu para ver nada foi aprendido e essa frase dos romanos perfeita, nós temos oportunidades de escolha quanto aos governantes e escolhemos, mas será que somos sós que não acertamos ou são eles que quando lá chegam" ao poder" estão-se nas tintas.
Espero que consigamos mudar alguma coisa brevemente.
Os seus post estão brilhantes.
Desejo-lhe um bom domingo

Um abraço de alma
Salamandra

Shin_Tau disse...

Querido Viajante,

não quis "profanar" o seu post sobre o aniversário da sua cara metade, mas não podia deixar de mencionar que manifestações de amor assim são de valorizar. Pelo que nos contou vocês são pessoas especiais pois não são todos que têm "direito" a surpresa tão agradáveis por parte de "estranhos". Que mais lhe posso dizer?!? Parabéns para a sua alma especial e pelo que vocês representam!

Quanto a este post, andei todo o dia a evitar comentá-lo, mas lá teve de ser!!! Evitava comentá-lo porque não tenho nada a acrescentar, quanto à política vou tentando fazer o meu dever cívico de dar lugares à oposição no parlamento, para ver se começa a haver política a sério. Até lá, vou me mudando a mim, para através de mim se poderem manifestar as outras mudanças.

Um beijo especial para a cara metade aniversariante e um abraço apertado para si

Carla O. disse...

Não sei se é bom ou mau verificar que 140 anos depois, as crónicas do Eça de Queiroz se mantenham actuais... quer dizer que pouco ou nada aprendemos...
Ou talvez que já não é defeito, mas feitio... e quando se trata de um povo pode ser grave.
Mas ainda não perdi a esperança de que um dia cheguemos lá e consigamos evoluir para além do interesse próprio e do compadrio que ainda hoje nos regulam.
bjs