terça-feira, 25 de novembro de 2008

Ilha de Saturno


A Berlenga ou Berlenga Grande é a maior ilha do arquipélago das Berlengas, situado a algumas milhas da costa de Peniche. Ilha do Sonho ou de Saturno, já viu desembarcar vikings, mouros, espanhóis e corsários franceses e ingleses.
Por último os portugueses depois de uma reportagem da televisão em 1980, praticamente “invadiram-na” ao ponto de para sua salvaguarda ter sido declarada como reserva natural.
Nos anos setenta não era assim, apenas um pequeno barco a fazer carreiras diárias durante os três meses de Verão e na Primavera, altura em que a ilha ficava cheia de cor, apenas alguns privilegiados com barco próprio a podiam visitar.
Era possível acampar algum tempo, gozar das suas boas praias e sobretudo da sensação de estarmos num mundo diferente.
Como costumávamos dizer era uma ilha onde nos deitávamos ao som das pardelas e acordávamos ao som das gaivotas.
Havia um sentimento de comunidade e de entreajuda, na divisão dos mantimentos e no apoio aos que chegavam sem qualquer equipamento, julgando que lá existissem instalações turísticas para se abrigarem ou comerciais para comprarem o que necessitassem.
Mas este meu post é o reflexo do post colocado pela amiga Salamandra sobre os “feitiços da Lua”. Depois de o ler lembrei-me de uma noite maravilhosa, passada na Berlenga, com uma Lua enorme, transformando o mar em prata com laivos dourados da luz do farol, tudo isto acompanhado por um solo de flauta peruana lá em baixo junto à praia, que transportou a todos os que assistiram para outro planeta.
A “Deusa” dominou-nos completamente e desde aí as noites na ilha ficaram diferentes.
Hoje noutra ilha ainda sinto as noites de Lua como noites diferentes.

Saudações

O viajante

3 comentários:

Salamandra disse...

Olá meu Amigo
permita-me que o trate assim!
O que dizer Lindo! que belas recordações que trouxe dessa ilha que ainda povoam o seu coração.
Estou imensamente feliz pois isto é partilha, de emoções,de encontros connosco e com os outros.
O Caminho faz-se Caminhando e a si tambem lhe agradeço por estar no meu Caminho pois mesmo á distância ajuda-me a Caminhar.Obrigada

Um abraço de Alma

salamandra

The Seeker disse...

So beautiful!!!
I'm jealous of not being with you in that night, but we still hadn't met...
However I hope we can live many full moons sharing the feeling of esctasy (not the drug).

Love and blessings

xoxo

Shin_Tau disse...

Caro Viajante,

a leitura do seu post foi sem dúvida uma lufada de ar que me conseguiu transportar para as Berlengas (apesar de ainda não as conhecer, consegui visualizá-las na perfeição). A Deusa a enaltecer a abundante água do vasto mar, que por sua vez nos aumenta a vibração, só de imaginar a energia que se gerou até fico com os olhos humedecidos, ainda por cima ao som da flauta (elemento Ar que fazia falta). Acredite, foi abençoado por circunstâncias maravilhosas, ouso aconselhá-lo a utilizar esse momento, que está gravado na sua memória interna, sempre que necessitar de força/energia. Não resisti a este conselho que me veio claramente à mente enquanto escrevia estas palavras, peço desculpa se for inapropriado.
A Lua é de facto uma Deusa poderosa e abençoados os que conseguem perceber que receberam a sua bênção.

Gostei muito de conhecer este seu lado lunar e acredite que o seu exemplo é importante, faz falta os homens reaprenderem a dar ouvido ao seu lado emocional.

Obrigada!