sábado, 4 de outubro de 2008

O Fim dos Tempos II - O Império do sol




Depois de ter falado dos escritos Maias referentes a 2012 queria agora, para os espíritos mais cartesianos, cépticos em relação a estas coisas “meio-religiosas” “não cientificas", transmitir algumas das preocupações dos homens, que estudam a nossa relação com o sistema solar.
Actualmente uma das preocupação dos cientistas a nível mundial é o sol.
O nosso sol costuma apresentar de tempos a tempos na sua superfície manchas de tom mais escuro , que são zonas com menos mil e quinhentos graus centigrados do que as zonas que as circundam e são tempestades magnéticas, maiores do que a Terra. Também parece que o aparecimento destas manchas tem um ciclo que dura aproximadamente onze anos apresentando durante este período, um ano de máxima, com bastantes manchas e um ano de mínima, a meio do ciclo, com pouca actividade solar. Outro facto também assente é que o número e actividade destas manchas têm influência directa no comportamento do nosso planeta e atingem todos os que o habitam.
Essas manchas costumam emitir na forma de erupções, particulas e gás que se deslocam a velocidades de mais de mil quilómetros por segundo no espaço criando ondas de choque que vão inpulsionando outras partículas dando origem a um verdadeiro tsunami espacial. A intensidade destas erupções é graduada em C para pequenas, M para médias e X para as mais potentes, acompanhadas por um valor numérico.
A preocupação dos cientistas assenta em duas questões:

1. A mudança do comportamento do sol
De acordo com estudos climatéricos o sol está hoje muito mais activo contribuindo de forma substancial para o aumento de temperatura da terra, colocando-a em valores nunca atingidos nos últimos 50 mil anos. De acordo com os especialistas se a energia solar tiver um aumento de 1% a temperatura à superficie da terra subirá 0,7 graus centigrados. Estudos empíricos efectuados, estimam que desde dos tempos pré-industrais até agora, houve uma variação de 0,5%, ou seja o Sol tem contribuido em mais de 30% para o aquecimento global, valor só ultrapassado pelo Anidrido carbónico(CO2).

2. O ciclo de actividade do sol
Até o tradicional ciclo de 11 anos de valores máximos e mínimos de actividade tem tido alterações que deixam os nosssos centistas desconcertados.
O último ano de máxima actividade solar foi 2001. No ano de 2003 entre 26 de Outubro e 4 de Novembro ocorreu a chamada tempestade do “Dia das Bruxas” , tendo uma das erupções observadas a intensidade nunca vista de X45. Se viesse no sentido da terra teria destruido a nossa rede de satélites e sistemas de transporte de energia, tal como aconteceu em 89 quando uma erupção de intensidade X19 destruiu parte da rede eléctrica no Quebec. Teria tambem apesar da nossa protecção magnética planetária, provocado na população todo um conjunto de enfermidades identicas às que resultam de exposição às radiações.
Mas pronto 2003 estava ainda próximo do máximo de 2001 e como tal foi aceite com alguma naturalidade. Mas em 2005 que deveria ser um ano calmo, a situação transformou-se e apanhou a comunidade científica desprevenida. No primeiro dia do ano uma erupção solar de intensidade X2, depois em 17 de Janeiro uma erupção de intensidade X3 e a 20 do mesmo mês com a intensidade de X7. Esta última erupção teve a particularidade de ter lançado alguns milhares de milhões de toneladas de partículas que viajaram do sol até à terra em cerca de meia hora em vez dos habituais dois dias, ou seja a viagem foi feita a um quarto da velocidade da luz, mais uma situação nova para os cientistas. Por último em Setembro para a apoteose final, uma semana de erupções, uma das quais com a intensidade de X17 atingiu a terra no Hemisfério ocidental, destruindo muitos sistemas de comunicações .
Esta súbito nervosismo solar, num ano que deveria ser de calma, provocou pelo menos 27 tempestades tropicais no Atlantico, das quais 14 atingiram a dimensão de furacões, sete deles da classe 5 que arrasaram cidades na América Central , nas Caraíbas e a na América do Norte, mantando varios milhares de pessoas.
Provocou tambem vários terramotos dos quais sete de magnitude superior a 6 que atingiram paises sobretudo na Asia sendo o mais grave no do Paquistão com oitenta mil mortos.
Os cientistas não arriscam previsões, mas 2012 será um ano de máximo solar se no mínimo estamos assim como será no máximo?
Vamos aguardar serenamente e esperar que o sol só mande luz e calor na nossa direcção, o resto dispensamos.
Saudações
O viajante

3 comentários:

Shin_Tau disse...

Olá Viajante, hoje tenho uma pergunta para si. Acredita que o Ser Humano é o único (ou maioritário) responsável pelo que está a acontecer ao nosso Planeta e, consequentemente, ao nosso sistema solar?
Este assunto é um pouco ambíguo para mim, pois por um lado não me quero desresponsabilizar sobre a forma como tratamos a Mãe Terra que nos acolhe, mas por outro lado tudo o que me rodeia tem vida e o Planeta não foge à regra. A Mãe Terra também está a crescer/evoluir e por isso é natural que vá mudando, como mudou ao longo destes milhares de anos.
Na verdade este seu post sobre o Sol mostra isso mesmo, também ele está numa fase de mutação e a sua própria evolução influência a nossa e a nossa a sua. É a bola de Neve e a teoria do ovo e da galinha, quem nasceu primeiro? Somos nós que influenciamos o exterior ou é este que lentamente nos influência a nós?

Belo tema mais uma vez!

Viajante disse...

Cara Shin Tau

Antes de mais importa esclarecer que eu acho que somos todos seres de outro plano que vêm a este planeta em aprendizagem no sentido da iluminação. Penso também que durante a mudança de plano – nascimento – existe uma inibição dos nossos conhecimentos sobre o outro plano e o que determinamos para nós. Daí a nossa busca do Caminho, o que só por si representa o primeiro sinal da tomada de consciência da nossa natureza divina.

Enquanto seres a viver neste plano fazemos parte do “ecosistema” e como tal inter-agimos com ele na maioria das vezes adaptando-o às nossas necessidades. Mas como diria o Senhor Jesus não é o que entra mas sim o que sai do coração dos homens que é importante. Por vezes do coração dos homens saiem más ideias que depois são levadas à pratica com graves prejuizos para o planeta. Contudo seria dar um crédito muito grande espécie humana colocando-os como únicos ou até principais responsáveis pela situação actual.

Mas anime-se todos os que desde os anos 80 do seculo XX tem lutado pelos direitos humanos a todos os niveis, pela liberdade e tolerância e claro também pela defesa da natureza, ao que parece elevaram o nivel vibratório do planeta, o que deverá permitir solucionar alguns dos problemas que o afligem e a nós também. Muitos de nós teremos de mudar de plano por não conseguirmos elevar a nossa vibração ao nível da do planeta, mas será um passo evolutivo importante

Queria ainda utilizar as palavras do Senhor Jesus : “a casa de meu Pai tem muitas moradas” o que basicamente quer dizer que existem muitos outros povos a caminhar no sentido da luz por todo o universo.

Saudações



O viajante

Carla O. disse...

Interessante e algo assustador.
No entanto, das tuas palavras, fica também a esperança.
bjs