quarta-feira, 1 de abril de 2009

Aos pés do Mestre II



Requisitos para o Caminho:

Ausência do desejo

"Há muitos para quem o Requisito da Ausência de Desejo é difícil, pois eles sentem que são seus desejos - que se seus desejos peculiares, seus gostos e aversões, forem descartados, não restará nenhum eu. Mas estes são apenas os que ainda não viram o Mestre; na luz de Sua santa Presença todos os desejos morrem, exceto o desejo de ser como Ele. Por isso, antes que tenhas a felicidade de vê-Lo face a face, podes mesmo assim, se quiseres, conseguir a Ausência de Desejos. A Discriminação já te ensinou que as coisas que a maioria dos homens quer, como riqueza e poder, não são dignas de serem adquiridas; quando isso é realmente sentido, e não meramente dito, cessa todo o desejo por elas.
Assim, tudo é bem simples; só é preciso que tu o entendas. Mas há alguns que deixam a busca das coisas da Terra apenas para ganhar o céu, ou obter a libertação pessoal do renascimento; não deves cair neste erro. Se esqueceste completamente do eu, não podes ficar pensando quando este eu será libertado, ou que tipo de céu terá. Lembra que todo o desejo egoísta acorrenta, por mais elevado que seja seu objecto, e até que o tenhas erradicado não serás de todo livre para te devotares à obra do Mestre.
Quando morrerem todos os desejos pessoais, ainda pode restar o desejo de ver o resultado do teu trabalho. Se ajudas alguém, queres ver o quanto o ajudaste; talvez até mesmo queiras que ele também o perceba, e te seja grato. Mas isto ainda é desejo, e também falta de confiança. Quando empregas toda tua força para ajudar, necessariamente deve haver um resultado, podendo tu vê-lo ou não; se conheces a Lei, sabes que deve ser assim. Portanto, deves agir certo e por amor e não na esperança de recompensas; deves trabalhar por amor ao trabalho, e não na esperança de ver o resultado; deves-te entregar ao serviço do mundo porque o amas, e não podes evitar a entrega.
Não acalentes desejo por poderes psíquicos; eles virão quando o Mestre considerar que é melhor para ti que os possuas. Forçá-los cedo demais frequentemente acarreta muitos problemas; muitas vezes seu possuidor é desviado por espíritos da natureza enganadores, ou se torna orgulhoso e passa a imaginar que não comete erros; e em todo caso o tempo e esforço que é preciso despender para obtê-los poderia ser usado no trabalho para os outros. Eles virão no decurso do desenvolvimento - eles devem vir; e se o Mestre vê que seria útil para ti que os tenhas mais cedo, Ele te ensinará como desdobrá-los com segurança. Antes disso, estarás melhor sem eles.
Deves te guardar ainda, contra certos pequenos desejos que são comuns na vida diária. Jamais desejes brilhar, ou parecer inteligente; não tenhas nenhum desejo de falar. É bom falar pouco; melhor ainda é não falar nada, a menos que estejas certíssimo de que o que desejas falar é verdadeiro, amável e será de ajuda. Antes de falar, pensa se o que vais dizer tem estas três qualidades; se não as tem, não o digas.
É bom te acostumares mesmo agora a pensar com cuidado antes de falar; pois quando atingires a Iniciação deves vigiar cada palavra, senão poderás dizer o que não deve ser dito. Muita conversa comum é desnecessária e tola; quando se trata de maledicência, é coisa má. Assim, acostuma-te a ouvir mais do que falar; não ofereças opiniões a menos que tas solicitem directamente. Uma formulação dos Requisitos para o Caminho apresenta-os assim: saber, ousar, querer, e calar; e a última das quatro é a mais difícil de todas."

(Aos pés do mestre - J. Krishnamurti)

Saudações

O Viajante

7 comentários:

Salamandra disse...

Viajante
obrigada por mais este ensinamento! bolas que se não estivesse sentada dava dois passos para trás!!pois saber calar é a mais dificil de todas, e dar opiniões tambem.Mas estou a aprender devagarinho!
O meu marido costuma dizer que "temos dois ouvidos e uma boca, portanto devemos ouvir o dobro do que falamos" e não é que ele tem razão!!
O desejo, outra das coisas que nós humanos temos em demasia,viver sem expectativas sabendo que tudo está certo no seu tempo certo tambem não é fácil mas, se conseguissemos o Caminho era bem mais fácil, E mais uma vez a máxima "quando o aluno está pronto o mestre aparece" mas só mesmo quando estamos prontos e o melhor é não esperar mas deixar fluir, indo ao encontro Dele e aceitar.
No fundo a vida é simples nós é que a complicamos caramba!!!
Grata por mais este post e espero que seja para continuar, estou a adorar.

Um abraço colorido
Salamandra

Viajante disse...

Olá Salamandra

Obrigado pelo seu comentario. Este tema ainda terá mais dois posts espero que continue a ser útil. Quanto ao abanão de ontem, foi a natureza a dizer que somos apenas hospedes e nunca donos. Foi rápido apenas alguns segundos e foi estranho porque eu acordei antes com a sensação que ia acontecer alguma coisa.
Um abraço

O Viajante

Salamandra disse...

Viajante
estava sintonizado, a natureza fala consigo então.bem verdade somos apenas hospedes e não só da natureza.Qualquer das maneiras só com um abanão dá para assustar, a mim dava.Mas graças a Deus não aconteceu nada .
Ainda bem que v~em mais posts, fico a aguardar.
beijinho
Salamandra

CAMISOLA PRETA disse...

Eu tambem fico a aguardar por mais posts.
Obrigada!

Viajante disse...

Ola Querida Amiga

Pois isto eram algumas coisas que esdtavama nos "arquivos" e que apareceram à dias instigadas pela Seeker.
Vamos a ver o que vem mais por aí

Um abraço

O Viajante

Vânia Vidal disse...

Saudades e saudações.
bjs
vania

Drêycka disse...

Cara, eu não sei se essa foi a intenção, mas esta imagem parece um retrado da Fernanda Brum aos pés de Cristo clamando por sua cura.

Lindo!!!!