sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A segurança começa em nós I

Como fui bombeiro durante mais de 25 anos achei que poderia transmitir alguns conhecimentos nesta área que fossem úteis a todos os que passam por este blog. Por isso de tempos a tempos vou colocar um post com a indicação das atitudes a tomar perante situações que envolvam riscos diversos, nomeadamente o fogo.
Para já diria que os locais onde ocorrem os sinistros são muito perigosos pelo que o facto de actuarmos de acordo com as normas não nos coloca automaticamente fora de perigo, poderão existir outros factores que não estamos a ver ou que desconhecemos.
Hoje vou deixar algumas regras práticas que poderão utilizar caso sejam surpreendidos pelo fogo dentro de um edifício:

1. Procure sair do edifício rapidamente
2. Utilize os caminhos de evacuação assinalados e as saídas de emergência
3. Nunca utilize os elevadores desça pelas escadas, os elevadores podem parar e as pessoas no seu interior poderão morrer asfixiadas
4. Se houver muito fumo e calor procure deslocar-se o mais próximo possível do solo até uma porta ou janela, o ar junto ao chão é mais fresco e tem mais oxigénio
5. Se chegar a uma porta apalpe as ferragens se estiverem quentes não abra.
6. Se chegar a uma janela chame a atenção de alguém na rua, gritando ou até atirando algum objecto, mantenha a calma e aguarde que o salvem
7. Se a sua roupa começar a arder, não corra, deite-se no chão, proteja a cara com as mãos e role para a esquerda e para a direita até apagar as chamas.
Como o saber não ocupa lugar espero que este primeiro post tenha despertado a curiosidade para os próximos.



Saudações

O Viajante

4 comentários:

Shin_Tau disse...

Olá Viajante,

adorei esta partilha, poder aprender a reagir perante um perigo consigo será com certeza muito bom.
As suas dicas parecem simples, só espero que se um dia me vir perante essa situação (Oxalá nunca aconteça) tenha a capacidade para me manter serena e reflectir, lembrando estas regras partilhadas por si. Alguma vez salvou pessoas de dentro de um edifício em chamas? Se sim como estavam as pessoas? Seremos capaz de manter a clama perante o perigo de morrer?

Que venham mais, cá estarei para as devorar!!!

VÂnia Vidal disse...

Caro Francisco,

Devo agradecer as dicas. São de extrema utilidade. Já estive em situação de risco com a queda de um helicóptero na faculdade em que estudava e que não só causou uma explosão, como um incêndio. Minha turma e eu, assim como as outras turmas do prédio em que estávamos ficou encurralada. Eu mesma e um amigo organizamos mentalmente um plano rápido para evacuação do prédio, mas graças a deus o quartel dos bombeiros ficava nas cercanias e chegou rápido. Sou eternamente grata pelo que testemunhei. Tanto a coragem daqueles pilotos ao tentar um pouso de emergência numa faculdade lotada, no único lugar em que seria possível o mínimo de perdas, assim como o trabalho incansável dos bombeiros, não só em controlar o fogo, como em consolar as pessoas. Não tivemos perdas em terra. Apenas os pilotos doaram suas vidas por nós.

Se já o admirava antes, admiro-o muito mais, meu novo (grande) amigo.
bjs
vania

CAMISOLA PRETA disse...

Ola Viajante,

Obrigada por compartilhar connosco os seus conhecimentos. Em momentos tao criticos sempre e bom saber como se proteger do fogo. Por vezes vem- me a ideia o facto de termos os nossos gatinhos e numa situacao dessas como sera possivel salva-los.
Algumas ideias a esse respeito?
Kisses

IdoMind disse...

Doce Viajante,

Em primeiro lugar, GRANDE FRASE DO DIA!! LOL inteligente, incisiva...lol esperta essa IdoMind

Em segundo lugar, acho muito importante este seu post, porque enquanto cá andamos convem não esquecer que o perigo faz parte da jornada e se pudermos evitá-lo ou minimizar os seus efeitos nefastos, melhor.
Parabéns pela ideia.

Em terceiro lugar, aproveito, e desculpe-me a intromissão para aqui deixar uma recomendação da Cruz Vermelha a nível mundial que considero de toda a utilidade, mas cada um avaliará.


"Esta é uma recomendação da Cruz Vermelha a nível mundial:

As ambulâncias e emergências médicas perceberam em quase todos os acidentes de viação, os feridos têm um telemóvel consigo.

No entanto, na hora de intervir não se sabe qual a pessoa a contactar na longa lista de telefones existentes no telemóvel do acidentado.
Para tal, a Cruz Vermelha lança a ideia de todas as pessoas acrescentarem na sua longa lista de contactos o NÚMERO DA PESSOA a contactar em caso de emergência.
Tal deverá ser feito da seguinte forma: 'AA Emergência' (as letras AA são para que apareça sempre este contacto em primeiro lugar na lista de contactos).
É simples, não custa nada e pode ajudar muito a Cruz vermelha ou quem nos acuda."

Obrigado Viajante pela partilha
Bem Haja
beijinhos
IdoMind